Pastoral Familiar e ECC - juntos somos mais! Muitas vezes, ouvimos as pessoas falarem, prefiro o ECC à PASTORAL FAMILIAR. Primeiramente vamos procurar entender a diferença entre Pastoral, Movimentos e Serviços. Pastoral: é serviço, ação, trabalho desenvolvido pela Igreja. Não se resume em grupo de pessoas, mas em ação organizada e dirigida pela Diocese e Paróquia para “atender” determinada situação em uma realidade específica. Movimentos: Embora atuem nas paróquias, geralmente são regidos por estatutos próprios e possuem coordenações nacionais e internacionais. Mais ligados à vida pessoal dos participantes, têm uma espiritualidade acentuada e seguem um carisma próprio, ligado à inspiração do seu fundador, do qual participa quem vivenciou encontros, retiros, ou uma experiência de oração ou de vida. Como exemplos de movimentos citamos o Cursilho, a Renovação Carismática Católica (RCC), o Apostolado da Oração, a Legião de Maria, as Equipes de Nossa Senhora, o Catecumenato, entre outros. Serviços: São trabalhos que visam oferecer uma assistência religiosa, espiritual, formativa ou social diante das necessidades de pessoas ou grupos. Portanto, promovem o encontro com Deus, a fraternidade, o fortalecimento espiritual e a vida humana, entre outros. O ECC é um serviço-escola. Não é um movimento. Não visa prender a si os casais, nem os casais devem querer ficar presos ao ECC. OBJETIVOS PASTORAIS DO ECC O Encontro de Casais com Cristo ECC é um SERVIÇO da Igreja para evangelizar a família, primeiro núcleo de enculturação e da evangelização, “Igreja Doméstica” e “santuário da vida”, e para despertar os casais para as pastorais paroquiais, devidamente integrados na Pastoral de Conjunto da (Arqui)Diocese. A segunda etapa do ECC visa a formação a respeito dos documentos da igreja, as pastorais, as diretrizes da CNBB, como objetivo do engajamento pastoral, principalmente a pastoral familiar. Como podemos ver ECC não exclui Pastoral Familiar e nem Pastoral Familiar exclui ECC. Para a Pastoral Familiar ECC é celeiro de agentes de Pastoral. Conclusão Ter ECC e Pastoral Familiar na Paróquia resulta em ganho para toda comunidade Paroquial. Pastoral orgânica, cada um fazendo o que é próprio, com o seu carisma, fazendo a diferença na vida das famílias e na vida da comunidade. Cida Resende Pastoral Familiar – Diocese de Luz – MG
Pastoral Familiar e ECC - juntos somos mais! Muitas vezes, ouvimos as pessoas falarem, prefiro o ECC à PASTORAL FAMILIAR. Primeiramente vamos procurar entender a diferença entre Pastoral, Movimentos e Serviços. Pastoral: é serviço, ação, trabalho desenvolvido pela Igreja. Não se resume em grupo de pessoas, mas em ação organizada e dirigida pela Diocese e Paróquia para “atender” determinada situação em uma realidade específica. Movimentos: Embora atuem nas paróquias, geralmente são regidos por estatutos próprios e possuem coordenações nacionais e internacionais. Mais ligados à vida pessoal dos participantes, têm uma espiritualidade acentuada e seguem um carisma próprio, ligado à inspiração do seu fundador, do qual participa quem vivenciou encontros, retiros, ou uma experiência de oração ou de vida. Como exemplos de movimentos citamos o Cursilho, a Renovação Carismática Católica (RCC), o Apostolado da Oração, a Legião de Maria, as Equipes de Nossa Senhora, o Catecumenato, entre outros. Serviços: São trabalhos que visam oferecer uma assistência religiosa, espiritual, formativa ou social diante das necessidades de pessoas ou grupos. Portanto, promovem o encontro com Deus, a fraternidade, o fortalecimento espiritual e a vida humana, entre outros. O ECC é um serviço-escola. Não é um movimento. Não visa prender a si os casais, nem os casais devem querer ficar presos ao ECC. OBJETIVOS PASTORAIS DO ECC O Encontro de Casais com Cristo ECC é um SERVIÇO da Igreja para evangelizar a família, primeiro núcleo de enculturação e da evangelização, “Igreja Doméstica” e “santuário da vida”, e para despertar os casais para as pastorais paroquiais, devidamente integrados na Pastoral de Conjunto da (Arqui)Diocese. A segunda etapa do ECC visa a formação a respeito dos documentos da igreja, as pastorais, as diretrizes da CNBB, como objetivo do engajamento pastoral, principalmente a pastoral familiar. Como podemos ver ECC não exclui Pastoral Familiar e nem Pastoral Familiar exclui ECC. Para a Pastoral Familiar ECC é celeiro de agentes de Pastoral. Conclusão Ter ECC e Pastoral Familiar na Paróquia resulta em ganho para toda comunidade Paroquial. Pastoral orgânica, cada um fazendo o que é próprio, com o seu carisma, fazendo a diferença na vida das famílias e na vida da comunidade. Cida Resende Pastoral Familiar – Diocese de Luz – MG